A Calma e sua gentil superioridade

 

Excertos do pensamento de

Plinio Corrêa de Oliveira
 Recolhidos por Leo Daniele

 

 

  Bookmark and Share

 

Índice

AO LEITOR

Capítulo I – O que é a calma

* O que é a calma

* Dois níveis de calma

* A felicidade e a calma

* Um animal que é exemplo de calma

* Sublime exemplo de calma

* A falsa calma

* Falsa calma que resulta de uma heresia

* A perda e a reconquista da calma

Capítulo II – Pequena história da calma

* A seriedade e a calma

* Os “anos loucos” (1920-1930)

* No tempo de Talleyrand

* A calma e o seu oposto no século XX

* Sob a ditadura do corre-corre

* O homem-máquina

* As cogitações possíveis apenas na calma

* Inteligência e reflexão

Capítulo III – A tranquilidade e a proeza

* Exemplos de proeza

* Proezas de caráter religioso

* A proeza de nossa vida

Capítulo IV – No Quartel General do Marechal Foch

* A inigualável eficácia da calma

* Calma e serenidade, condições para um trabalho sério

Capítulo V – A paz é a tranquilidade da ordem

* A tranquilidade da ordem

* Uma vassoura velha e um chapéu ridículo

* Tranquilidade e movimento

* A paz do sepulcro

* A desordem

* A desordem do mundo moderno

* A paz é impossível com os adversários da ordem

* Tranquilidade da ordem na harmonia musical

* A guerra e a paz

* Felicidade e infelicidade no grau de tranquilidade ou intranquilidade

* “Otium cum dignitate”

* A droga e as doenças nervosas

* Nossa Senhora da Paz

Capítulo VI – A “distância psíquica”

* O remanso

* Clemenceau e a distância psíquica na vitória

* No Santo Sepulcro, São João dá precedência a São Pedro

* São Pio V e a batalha de Lepanto

* Reunião do conselho da Ordem de Malta

* O leão como símbolo da serenidade

* Nossa Senhora na Anunciação

Capítulo VII – Como se perde a tranquilidade

* O significado de pretensão

* Características da despretensão

* O disfarçado e o ridículo

* O calmo repouso da temperança

* A “futrica” e a sexualidade

* A intemperança de um povo

Capítulo VIII – A calma, o nervosismo e o entretenimento

Capítulo IX – As desigualdades e a calma

Capítulo X – A calma e a dor

Capítulo XI – Prestar atenção é elemento da ação e da calma

Capítulo XII – Calma diante de nossas faltas

Capítulo XIII – Confiança, palavra que nos acalma

* A confiança e a tranquilidade

* No silêncio dos corações

* A angústia, o nervosismo e a confiança

* O nervosismo, geralmente uma perversão

* A confiança tem as características das operações do Espírito Santo

* Seja realista, exija o impossível

* A voz da confiança não mente nunca

Capítulo XIV – Saber esperar, na calma


Seleção, apresentação e notas: Leo Daniele

Revisão: Francisco Leoncio Cerqueira

Diagramação: Luis Guillermo Arroyave

Impressão: Artpress Indústria Gráfica e Editora

© 2013 – Todos os direitos desta edição reservados. Artpress Indústria Gráfica e Editora Ltda.

Rua Visconde de Taunay, 364 – Bom Retiro 01132-000 – São Paulo – SP

Fone: (011) 3331-4522 / Fax: (011) 3331-5631 - www.livrariapetrus.com.br

ISBN 978-85-7206-225-1


Coleção “Canticum Novum” - Excertos do pensamentos de Plinio Corrêa de Oliveira

Já publicados:

* O Universo é uma Catedral – Uma visão maravilhosa, nobre e catolicíssima da ordem do Universo

* À procura de Almas com Alma – A cristianíssima virtude da admiração – A música das almas

* A Cavalaria não Morre – Numa época de anti-heróis, a beleza, a nobreza, a urgência do heroísmo

* O idealismo, nobreza de alma que a todos convém – Desinteresse, a marca d’água do idealismo


Bookmark and Share